VEJA MULHERES – 5 Filmes dirigidos por mulheres para ver em junho

Minha História é Outra

(2019) Brasil

Direção: Mariana Campos

Niázia, moradora do Morro da Otto, em Niterói, no Rio de Janeiro, abre a sua casa para compartilhar as camadas mais importantes na busca da resposta se o amor entre mulheres negras é mais que uma história de amor. Já a estudante de direito Leilane nos apresenta os desafios e possibilidades de construir uma jornada de afeto com Camila.

Disponível:


Ìfé

(2020) Nigéria

Direção: Uyaiedu Ikpe-Etim

Ìfé conta a história de ìfé (Uzoamaka Aniunoh) e Adaora (Cindy Amadi), duas mulheres que se apaixonam no decorrer de três encontros. Ìfé está procurando alguém com quem dividir a vida abertamente, mas Adaora não está pronta para dar esse passo. Quando um segredo é revelado, as duas mulheres têm que decidir o quanto elas estão dispostas a ceder para sustentar esse novo amor.

Disponível: –


O L é de Lésbica

(2020) Brasil

Direção: Juh Almeida

 Em uma carta gravada, O L é de Lésbica é um filme experimental com premissa poética que levanta debates sobre a importância da afetividade negra, buscando quebrar barreiras emocionais desencadeadas pelo racismo e lesbofobia, dedicando-se ao impulsionamento de uma força urgente de garantia de experiências de afeto e amor, elaborando e expondo uma narrativa afetuosa como mecanismo para resistência e o fluir da liberdade de ser e existir negra e sapatão. “Beije sua preta em praça pública.”

Disponível:


Rebu – A Egolombra de uma Sapatão Quase Arrependida

(2020) Brasil

Direção: Mayara Santana

Documentário em primeira pessoa, Rebu se propõe a investigar dentro da minha vivência sapatão as diversas performances de masculinidade, levando em conta meus três últimos relacionamentos e também em entrevistas com o homem com o qual eu cresci, Pedro Bala, meu pai. O filme pretende abordar com descontração e deboche, temáticas como o talento paquerador, flexibilidade com a verdade, relacionamento abusivo, irresponsabilidade afetiva, reprodução de machismo, impulsividade e romance. Temas que permeiam a vida dos dois personagens, mesmo que separados por um recorte geracional, cultural e de gênero.

Disponível: Vimeo


À Beira do Planeta Mainha Soprou a Gente

(2020) Brasil

Direção: Bruna Barros e Bruna Castro

Recortes de afeto entre duas sapatonas e suas mães.

Disponível:


VEJA TAMBÉM

VEJA MULHERES – 5 Filmes dirigidos por mulheres para ver em maio

VEJA MULHERES – 5 filmes dirigidos por mulheres para ver em abril