5 séries na Netflix para relaxar a mente

Quem nunca, depois de um dia estressante ou triste, foi procurar uma série mais tranquilinha e com episódios curtos para esquecer da vida? Às vezes a gente só quer assistir a algo que não nos faça pensar muito, nem sofrer; uma série que deixe nosso coração alegre. Recentemente até hitou um tweet que apontava a ausência de uma categoria como essa na Netflix

Bom, aproveitei a minha experiência neste nicho tão específico e preparei uma lista com 5 títulos que são perfeitos para esses momentos de puro relaxamento. Pode separar a pipoca, eu garanto que não vai se arrepender. 


Grace and Frankie

(2015 -)

Já vou começar logo com uma das minhas favoritas. Nessa série acompanhamos duas senhoras, Grace e Frankie, que têm suas vidas transformadas completamente quando seus maridos saem do armário e se divorciam delas para poder ficarem juntos. A série trabalha com um humor muito leve e gostoso de acompanhar. Jane Fonda (Grace) e Lily Tomlin (Frankie) esbanjam atuação e sintonia. É muito divertido ver a amizade das duas personagens, mesmo com as diferenças gritantes de suas personalidades.. 

Grace and Frankie possui 6 temporadas até agora, cada uma com 13 episódios de 30 minutinhos. A sétima temporada, que será a última, estava em produção, mas foi suspensa por conta da pandemia do coronavírus. Ainda não se sabe quando as produções irão retornar nem qual é a previsão de estreia. 


Modern Family

(2009 – 2020)

Quer coisa melhor do que comédia de família? Modern Family é aquele tipo de série que a gente gostaria que fosse real para poder fazer parte. No episódio piloto, nós somos apresentados a três núcleos familiares, cada um com as suas peculiaridades e rotinas. Tudo começa a ficar mais interessante quando descobrimos que esses núcleos na verdade são todos interligados, compondo uma grande família. Daí pra frente é uma confusão atrás da outra. Um ponto interessante é que a série é uma sitcom em formato de mocumentário, ou seja, simula um documentário. Em vários momentos nós vemos os personagens sentados em frente a uma câmera comentando sobre as situações que são vivenciadas nos episódios como se estivessem dando uma entrevista. 

Modern Family possui 11 temporadas com episódios de 20 minutos. A série teve seu último episódio exibido em abril de 2020. Pois é, já terminou, mas tem mais de 200 episódios para você aproveitar. A sitcom tinha saído da Netflix pouco antes de estrear a sétima temporada, mas para nossa felicidade, já está disponível no catálogo novamente.


Unbreakable Kimmy Schmidt

(2015 – 2019)

Se você, assim como eu, ri de qualquer bobeirinha, provavelmente vai gostar dessa série. Aqui conhecemos Kimmy Schmidt (Ellie Kemper), uma jovem resgatada de uma seita apocalíptica que se muda para Nova York e precisa aprender a viver em um mundo que ela nem acreditava que existia mais. Em sua trajetória, Kimmy conhece as pessoas mais excêntricas possíveis, o que torna tudo muito mais divertido. Eu classificaria o tipo de humor da série como um besteirol bem pensado, pois traz muita leveza ao mesmo tempo que trabalha e critica algumas temáticas mais sérias, tudo isso misturado com um pouco de nonsense

Essa série também já foi encerrada. Ela possui 4 temporadas com 13 episódios de 30 minutos em média. Meu conselho é assistir com moderação, pois a série é tão gostosinha de ver que quando você pisca, já acabou. 


That ‘70s Show

(1998 – 2006)

E vamos de mais uma sitcom. Nessa série acompanhamos um grupo de seis adolescentes que vivem em Wiscosin nos anos 70. Todos os dias eles se reúnem no porão da casa de um deles para jogar conversa fora, planejar festas, reclamar dos crushs… enfim, coisas de adolescentes. Por ser ambientada nos anos 70, a série obviamente fala de drogas, sexo, rock n’roll, feminismo e muitas outras coisas. Além dos seis jovens, alguns personagens têm grande destaque na série, como o Red e a Kitty Forman (Kurtwood Smith e Debra Jo Rupp), pais do Eric (Topher Grace) e donos do porão. O humor é bem bobinho, mas você consegue se divertir com as situações, além de se apegar aos personagens. O que eu mais gosto é como os movimentos de câmera e o estilo de algumas cenas são utilizados para realçar a comicidade. Não é algo que fica só nos diálogos e nas atuações. 

A série terminou em 2006. Possui 8 temporadas e cada episódio tem, em média, 20 minutos. Apesar de gostar bastante, confesso que poderia ter durado menos. A proposta se desgasta muito nas últimas temporadas, mas recomendo mesmo assim. 


The End of the F***ing World

(2017 – 2019)

Por último, mas não menos importante, vamos com a mais diferentona da lista. Nessa série, somos apresentados a James (Alex Lawther), um adolescente que acredita ser um psicopata e mata animais por hobby. Ele se aproxima de Alyssa (Jessica Barden), a menina rebelde da escola e os dois acabam fugindo juntos. O plano dele era matá-la, mas as coisas não saem como o planejado. 

Nos primeiros minutos do piloto parece que a série vai caminhar para algo mais dramático e sombrio, quase um terror ou suspense, mas depois a comédia dramática fica revelada. Com um humor ácido e muitas pitadas de tensão, The End of the F***ing World vai nos conquistando a cada episódio. Não sei muito bem explicar as sensações que a série passa, até porque ela vai brincando com esse mix de sentimentos o tempo todo e te deixa num clima de suspensão

A série também foi finalizada, possuindo 2 temporadas com 8 episódios de 20 minutos. É uma experiência muito rápida, mas intensa e gratificante. Vale a pena. 


Eu poderia falar de muitas outras aqui, até porque sou uma grande consumidora desse estilo de série, mas vamos aos poucos. Essas 5 já fornecem material de sobra para relaxar e se entreter com algo mais tranquilinho. Vamos deixar aberta a oportunidade de uma parte dois dessa lista. Espero que goste!


VEJA TAMBÉM

Grace and Franckie – Quem disse que mulher (na terceira idade) não manja?

I Am Not Ok With This – O tempo é precioso

#BlackAF: 1ª Temporada – Família, uma questão complicada

Sobre o autor

Carol Carlini
Formada em Cinema e Audiovisual Carlini, ou “Carolcol” para os íntimos, é animadora, roteirista e dona das melhores tiradas no site Twitter. Por fora parece a Docinho mas por dentro é a Lindinha das Meninas Super Poderosas, inclusive no tamanho. Carol é a única pessoa do mundo que nunca viu Dragon Ball e não entende quem não acha graça no Último Programa do Mundo.