6 HQs para conhecer melhor a Arlequina

Na última quinta-feira, dia 6 de fevereiro, estreou finalmente Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa (Birds of Prey: And the Fantabulous Emancipation of One Harley Quinn, 2020), e o pessoal aqui do SMUC não só me convidou para ir para a cabine de imprensa do filme como me pediram para fazer uma lista com alguns quadrinhos da Arlequina que seriam interessantes indicar para ler depois de assistir o filme, considerando que eu já gastei muito mais do que gostaria de admitir com as HQs da Dama do Delírio.

O filme bebe muito de toda a premissa das histórias da Arlequina que começaram com Os Novos 52!, continuaram no Renascimento e seguem hoje no Universo DC. Na história, ela e o Coringa terminam definitivamente e a palhaça acaba se mudando para Nova York onde começa uma nova vida tão caótica quanto a que tinha em Gotham, mas ganhando mais ares de mercenária e anti-heroína do que de vilã.

Em Aves de Rapina é fácil encontrar as referências: a participação dela no roller derby, a paixão por comida nada saudável, o colete vermelho e preto que é praticamente seu traje oficial nos quadrinhos e um castor empalhado que ela chama de peludinha e com quem tem ótimas conversas.

Mas sem mais delongas, vamos às indicações.


Louco Amor

de Paul Dini (Panini)

Criada originalmente para Batman: A Série Animada (Batman: The Animated Series, 1992 – 1995), Arlequina apareceu primeiro no episódio Um Favor Para o Coringa, e com o sucesso da personagem, os criadores da série Paul Dini e Bruce Timm foram convidados a fazer uma história em quadrinhos contando sua origem e falando de sua paixão obsessiva pelo Coringa. 

A história conta de um dia em que a Arlequina resolve capturar o Batman para o seu amado, para que assim ele esqueça o morcego e lhe dê um pouco de atenção. Enquanto ela age para realizar esse plano temos flashbacks contando seu passado e como sua parceria com o palhaço do crime começou.


Se Jogando na Cidade

Jimmy Palmiotti (Panini)

Esse na verdade se trata de um volume lançado pela Panini aqui no Brasil que reúne os primeiros volumes da revista Harley Quinn, logo, tem todo o início da Arlequina decidindo deixar Gotham após ter seu apartamento explodido (pelo Coringa, obviamente), escolhendo os desenhistas de sua revista (sim, isso mesmo), chegando em Coney Island e se adaptando a nova vida. 

Ela agora não é apenas a nova senhoria de um prédio cheio de inquilinos estranhos como também resolve voltar a clinicar, entra para uma equipe de roller derby, bate em muitas pessoas, come muitos cachorros-quentes e passa um tempo de qualidade com a Hera Venenosa.


Louca por Você

Amanda Conner (Panini)

Lançada como especial de dia dos namorados, a edição conta uma aventura divertida da Arlequina que cruza o caminho de Bruce Wayne e do Batman. Em Aves de Rapina, a hiena que a palhacinha adota é nomeada de Bruce por ela ter uma queda por aquele milionário bonitão e em Louca Por Você a Arlequina consegue não apenas dar uns pegas no Bruce Wayne como também no Batman, e depois ainda consegue dizer a diferença entre o beijo de cada um.


Acerto de Contas

(Panini)

Aqui no Brasil essa história saiu na edição 6 da primeira temporada da revista da Arlequina lançada pela Panini. Na história, Harley acaba voltando para Gotham para salvar seu amigo e novo crush Mason Macabre do Asilo Arkham para onde ele foi mandado injustamente. No processo, é claro ela encontra seu ex, e esse reencontro rende uma das cenas mais famosas da HQ até hoje.

Arlequina entra na cela do Coringa e os dois brigam violentamente. Em certo momento ele tenta beijá-la, mas em resposta ela não apenas morde como arranca um pedaço do lábio inferior do vilão, antes de afirmar que não é mais um brinquedinho dele e quase lhe dar um tiro na cabeça, desistindo apenas porque como ela diz, é exatamente isso que ele quer e agora entende porque o Batman nunca o matou.


Novo Dia, Nova Peleja

(Panini)

Essa história saiu na edição 10 da primeira temporada da revista lançada pela Panini, e não chega a ter nada de mais, é um momento de transição, os conflitos em Nova York tomam uma nova forma agora que Arlequina voltou de Gotham, ela dá uma lição de moral em um cara que fala sobre sua bunda e somos apresentados a um novo personagem recorrente da revista. 

Mas a razão de eu incluir a história nessa lista, é que nela a Dama do Delírio decide que é hora de mudar de visual e abandona seu cabelo que até então era metade vermelho metade preto para adotar o loiro com mechas rosas e azuis que Margot Robbie usou em sua estreia como Arlequina.


Arlequina Ama Coringa

(Panini)

Esse é um arco especial em que Paul Dini se junta a Jimmy Palmiotti no roteiro emulando os desenhos da série animada e de Louco Amor, criando uma história de nove partes passada naquele universo lançada entre as edições 9 e 13 da segunda temporada da revista lançada pela Panini, agora com o selo do Renascimento.

Na história, durante um roubo, Arlequina acaba esquecendo seu casaco na cena do crime, o que faz o Batman encontrar o esconderijo onde ela está com o Coringa. Agora o lugar está inutilizável, os dois tem que ficar em um motel barato e o Coringa está furioso.

 Para reparar seu erro, Arlequina decide transformar uma loja de pegadinhas abandonada em um novo e incrível esconderijo com a ajuda de sua amiga Jenna Duffy e o visual é muito parecido com o cenário onde acontece a luta final em Aves de Rapina, mesmo que no filme seja um casa dos horrores de um parque de diversões, fica claro que o lugar já serviu de esconderijo para Arlequina e Coringa.


Sara B. Jales

Bacharel em Cinema e Audiovisual, roteirista, escritora, animadora, otaku, potterhead e parte de muitos outros fandoms. Tem mais livros do que pode guardar e entre seus amigos é a louca das animações, da dublagem e da Turma da Mônica. Também produz conteúdo para o seu canal Milady Sara e para o Cultura da Ação TV.